Você de volta ao controle

Alertas

Saiba como prevenir e tratar a impotência

01/08/2014

Segundo uma pesquisa da Bayer, a impotência é o maior medo do homem – então resolvemos dar dicas de como manter esse fantasma longe de sua virilidade.Segundo uma pesquisa da Bayer, a impotência é o maior medo do homem – então resolvemos dar dicas de como manter esse fantasma longe de sua virilidade.

Hoje, 15 de julho, é comemorado o Dia Nacional do Homem. E o homem, em teoria, representa o sexo forte. Isso, contudo, não significa que não tenhamos nossos medos e fraquezas.

De acordo com uma pesquisa realizada pela empresa Bayer no mês passado com 3500 homens, nossos medos giram em torno de assaltos, acidentes, solidão, dívidas impagáveis, doença, traição e perda de emprego. Mas nenhum desses receios batem o grande temor do homem moderno: a impotência, que é definida como a incapacidade constante de conseguir e/ou manter uma ereção peniana para uma relação sexual satisfatória.

Os dados apontaram que 28% dos rapazes revelaram que seu maior temor é se tornar impotente, contra 25% que apontaram como maior medo a perda do emprego e 25% a traição.

Surpresa? Eu diria que não. Há tempos sabemos que esse fantasma ronda o psicológico masculino.

O que talvez possa impressionar é saber que mais da metade dos entrevistados (51%) revelaram que não vão ao urologista. Segundo outra pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Urologia no ano passado, 44% dos brasileiros nunca foram a esse médico e nem fazem exames preventivos. Ou seja, o medo é real, mas o movimento para prevenir a impotência é pequeno. O problema é que segundo outros dados da instituição, 48% dos brasileiros possuem disfunção erétil.

Assustado? É para ficar um pouco. Mas nem tanto. A situação acontece em sua maioria com pessoas mais velhas e a forma como levamos a vida favorece ou não o desenvolvimento do quadro infeliz.

A realidade no país é, de certa forma, tão alarmante (a incidência da disfunção erétil nos brasileiros é 2,5 vezes maior do que a da média mundial), que a SBU lançou nesse ano aCampanha Nacional Contra a Disfunção Erétil – De Volta Ao Controle, que tem como objetivo promover a conscientização sobre a doença.

Por isso, para celebrar o Dia Nacional do Homem, resolvemos dar uma força para que você se arme contra esse que se demonstra como o maior adversário da ala masculina da humanidade – a impotência.

Já falamos aqui sobre a grande causa psicológica para a impotência, a ansiedade. Agora vamos listar algumas causas orgânicas da doença para você ficar esperto:

  • Alterações hormonais
  • Tabagismo
  • Diabetes mellitus
  • Colesterol alto
  • Doenças cardiovasculares e hipertensão arterial sistêmica
  • Medicamentos que interferem nos impulsos nervosos ou no fluxo sanguíneo para o pênis como antidepressivos, vasodilatadores, ansiolíticos
  • Drogas como maconha, cocaína, heroína
  • Alcoolismo
  • Traumas físicos e lesões neurológicas

Sabendo disso, reconhecemos que podemos fazer muito para que essa doença não prejudique o funcionamento da nossa virilidade. Você fuma? Bebe? Usa droga? É estressado? Mal caminho, hombre.

Para que você possa, então, passar a se cuidar melhor e afastar a impotência da sua hombridade, basta seguir algumas dicas de prevenção à doença. São dicas básicas que estão sempre batendo em nossa porta, mas algo acontece que teimamos em aceitar essas famosas recomendações. Aí vão:

  • Praticar exercício físico com regularidade
  • Se alimentar com qualidade, introduzindo frutas e verduras na dieta
  • Dormir bem
  • Evitar estresse
  • Consumir álcool moderadamente

Nenhuma surpresa, certo? Além disso, é muito válido também ficar esperto com a diabetes.Aqui damos algumas dicas de como prevenir essa doença.

Agora, caso a impotência já esteja estabelecida, existem 3 opções de tratamento para alcançar uma possível solução: (1) as pílulas orais, já conhecidas por muitos; (2) as injeções, que são aplicadas na base do pinto com seringa e agulha (aflição, hombre?); (3) e os implantes de próteses penianas.

Essa última forma de tratamento, apesar de ser aconselhada apenas para quem sofre de disfunção erétil grave, tem crescido muito ultimamente por conta do sucesso da aplicação. De acordo com algumas pesquisas médicas, 97% dos usuários se dizem satisfeitos com os resultados. Já um levantamento do Centro de Referência em Saúde do Homem revelou que 82% das parceiras estão felizes com a nova vida sexual e 75% dos caras aprovaram o implante. O interessante é que o SUS cobre a operação do implante, que só é realizada mediante orientação e prescrição de um médico. Descubra como funciona o mecanismo do implante no vídeo abaixo.

Concluindo, caro leitor, a situação está quase toda sob nosso controle. Se algo der errado, portanto, não vá culpa o destino, ok?



Fonte: El Hombre.



destaques

Copyright © 2014 Sociedade Brasileira de Urologia
Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Ketchum.